pt en
Partilhe a Página »

Avenida dos Aliados, 85/89
4000-066 Porto • Portugal
Telef.: (351) 223 321 272
Fax: (351) 222 002 710
Email: guarany@mail.telepac.pt
Mapa & Contactos »

Wi-Fi Grátis
Tripadvisor Guarany

A História do Guarany

História 1933

A 29 de Janeiro de 1933, quando se inaugurou o Café Guarany, o arquitecto Rogério de Azevedo foi o autor da remodelação que contou com a decoração do escultor Henrique Moreira que executou o famoso alto-relevo em mármore do Índio, o qual soube trabalhar com mestria.

  • Índio em Mármore - 1933

    Henrique Moreira
    Índio em Mármore - 1933


Guarany, relembra os índios da América Meridional que outrora dominaram a região, hoje ocupada pelo Paraguai, Paraná e Uruguai.

A invocação Tropical do Guarany tem a sua razão de ser numa alusão ao Brasil do século XX como primeiro produtor mundial de café.

Na década de 1930 assistiu-se ao surgimento massivo de cafés no Porto. Alguns concentraram-se na Avenida dos Aliados anunciando programas modernos, como o café Sport dirigido a adeptos desportivos, outros apresentavam propostas actualizadas de serviço de café-restaurante em ambiente sonoro. Estes cafés surgem em sequência dos cafés requintados que fizeram voga nos “Anos 20” - época em que o Majestic (1921), dominava retratando a Arte Nova. Foi no contexto renovador da Avenida dos Aliados que em 29 de Janeiro de 1933 se inaugurou o Café Guarany.

Numa época em que o café se afirmava, na evolução do botequim, como um local onde se efectuavam transacções comerciais, funcionando como meio proliferador de ideais políticos e de fontes de informação jornalística, a ele se fidelizavam clientes de certas profissões liberais ou adeptos de facções ideológicas. Por conseguinte, a localização do Guarany na Avenida dos Aliados constitui um factor determinante na definição do seu género de frequência: uma clientela selecta onde se contavam intelectuais e homens de negócios.

O Guarany - alto-relevo em mármore que Henrique Moreira soube trabalhar com mestria. É uma figura musculosa e forte. Obedecendo a uma concepção feliz. Original a distribuição da luz que realça o alto relevo.


História 2003

Os tempos passaram, e passado 70 anos desde a abertura, era necessário um novo compromisso entre o Guarany e os portuenses. Hoje é unanimemente reconhecido o êxito da recuperação do Café Majestic em 1994, pela actual gerência. A mesma decidiu abraçar o Café Guarany (2003) e incutir-lhe o mesmo ideal: recuperação com qualidade, devolver os locais históricos do Porto aos seus cidadãos.

  • Graça Morais - Os Senhores da Amazónia - 2003

    Graça Morais
    Os Senhores da Amazónia - 2003



Na recuperação do café Guarany vigorou o compromisso entre a tradição e a qualidade de serviço que é apanágio desta equipa empreendedora: providenciou-se o restauro de mesas e cadeiras, candeeiros e apliques, mármores de revestimento e ornamentos de aço e cobre, respeitando o escrupulosamente o espaço original.

Transmitindo um ideal de espaço cultural, foram também postos em destaque dois painéis da pintora Graça Morais, “Os Senhores da Amazónia”, em acrílico e pastel sobre tela.

A artista retracta o modus vivendi da tribo Guarany, como organizam o seu dia a dia, os instrumentos que utilizam, os seus desejos e angústias. As pinturas de Graça Morais são sem dúvida uma das marcas mais significativas desta nova vida do Guarany que se pretende cada vez mais aberta á cultura.


Video
Aberto todos os dias das 9h às 24h
(Excepto dia de Natal, Ano Novo e Domingo de Páscoa)